quarta-feira, 25 de março de 2015

Técnicas de pintura para crianças


Existem várias técnicas de pintura para se realizar com as crianças. Já tive oportunidade de por em prática algumas, como digitinta, digigelatina, técnica da palhinha…. Entre outras!

Também conheço algumas que ainda não tive oportunidade de por em prática, mas que acho muito interessantes.

Deixo aqui algumas técnicas que podem ser usadas, sendo umas mais apropriadas para jardim de infância, e outras que em creche não constituem problema.


Digitinta

Neste tipo de técnica de pintura, pode-se usar tinta cenográfica, ou corante alimentar se for utilizado com crianças mais pequenas. Deixo aqui o procedimento:

Procedimento:
1.    Na panela junta-se a água, a tinta cenográfica (ou corante alimentar) e a farinha, até fazer uma mistura homogénea (com a panela ao lume mas não deixar ferver).
2.    Deixar arrefecer
3.    Colocar uma porção de digitinta na mesa, e com as mãos espalhar a mesma.
4.    Fazer os desenhos que quiser.
5.    Finalmente segurando uma folha branca coloca-se sobre a tinta desenhada, que está na mesa.

6.    Deixar a folha uns segundos para que a folha agarre o desenho, por fim retira-se a folha, com cuidado da mesa.


Após ter sido realizada a tinta, esta é espalhada pela mesa, e as crianças desenham com os seus dedos, aquilo que quiserem.








Depois será colocada uma folha sobre o desenho, e este será o exemplo do resultado final.









Berlinde

Esta técnica consiste em deitar dentro de uma caixa, já equipada com uma folha em branco no fundo, um ou mais berlindes anteriormente mergulhados em tinta, há quem salpique o papel com tinta, ao invés de mergulhar os berlindes.







Palhinha

Esta técnica consiste em salpicar tinta com a ajuda de um pincel numa folha, realizei esta atividade em estágio de jardim de infância, e foram dadas folhas coloridas para que o desenho tivesse mais "cor", mas as folhas podem ser brancas.
Após terem as folhas salpicadas, sopram sobre a folha, através da palhinha. É importante que as crianças não mergulhem a palhinha na tinta, e não a inspirem. 
































Digigelatina

Utilizei esta técnica duas vezes, e das duas vezes foram realizadas de formas diferentes, numa utilizei folhas, e noutra desenharam diretamente na mesa, ambas em contexto de creche.

A primeira vez que foi realizada, arranjei três cores diferentes (ou seja, três gelatinas em pó de cor diferente) e dissolvi-as cada uma em água, muito pouca, para formar uma pasta e não ficar líquida.


 As crianças com os dedos iam espalhando as várias cores diferentes nas folhas que tinham à sua disposição.

 Por fim o resultado foi o que vemos à direita, e quando seca fica muito engraçado porque fica com um pouco de relevo (devido ao açúcar que o pó da gelatina contém).

Na segunda vez tinha apenas uma cor, e foi espalhada pela mesa por forma a que as crianças sentissem a sua textura.




No final já todas espalhavam a gelatina pela mesa, e começavam a aproximar-se mais para sentir o seu cheiro.













Lápis de cera com aguarelas

Observei esta técnica no estágio em jardim-de-infância, foi proposta pela educadora e até aí não tinha conhecimento da mesma.
Esta consiste em desenhar com lápis de cera numa folha branca (o lápis de cera pode ser branco ou de outra cor clara),


 e posteriormente passar com aguarelas por cima do que foi desenhado.

Podem ser utilizadas várias aguarelas como vemos na imagem à direita, bem como várias cores nos lápis de cera.

















Pintar através da simetria

Realizei esta técnica em contexto de jardim de infância, e o mais fácil é usar as borboletas.
Pode ser realizado de duas formas: colocar tinta no meio da folha, e ao dobrá-la espalhar a tinta, aproveitando assim a restante folha;



ou então fazer marcas de um lado da folha e ao dobrar irá fazer com que se note que ambas as cores que estão de um lado estão na mesma posição, mas do outro lado da folha, como nestas borboletas que se podem ver do lado direito (que foram elaboradas pelas crianças que acompanhei no meu estágio). Na borboleta do meio, a criança colocou uma pinta amarela, uma verde, uma rosa, e uma azul, quando dobrou a folha percebeu que todas as bolinhas tinham sido "transferidas" para o outro lado da folha.



Pintar com carimbos

Existem vários carimbos que podem ser realizados para que as crianças os utilizem nas suas pinturas.
Mostro aqui alguns:

 Carimbos com alimentos nem sempre são bem aceites nas instituições, mas são uma das formas de se poder criar carimbos.

 Aqui são aproveitadas esponjas e cortadas para dar a forma do carimbo escolhido.
 Outra forma de realizar carimbos é através de vários lápis juntos por um elástico.
As rolhas de cortiça são também elas muito usadas para criar carimbos, para que as crianças possam usar nos seus trabalhos.








As folhas podem também elas servir de carimbos, pintando-as e pressionando-as contra uma folha em branco.














Plástico bolha

Esta é uma técnica também muito interessante para usar com as crianças e aproveitar o plástico bolha que costuma existir nas instituições devido ás encomendas recebidas.

 Uma técnica passa pelas crianças enrolarem este plástico nos pés e mergulhar em tinta, passando por uma folha grande estendida no chão.
Para além de marcarem a tinta na folha branca, podem também sentir as bolinhas rebentarem nos pés e é muito divertido.
 Outra forma de utilizar este plástico é pintando com um pincel, ou um rolo, criando vários efeitos.
















Poderia continuar aqui a falar de técnicas de pinturas para as crianças, mas deixo-vos partilhar algumas das vossas ideias.

O que já fizeram de diferente? Quais é que as crianças mais gostam? 

Partilhem fotografias, ideias... 


8 comentários:

  1. Olá boa noite, também existe a técnica de pintar com rolos papel higiénico ou cotonetes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também conheço, fiz um apanhado de algumas, mas existem muitas mais! :)

      Eliminar
  2. ADOREI!!!
    Ótimas ideias :D
    Confesso que só conhecia o básico.
    Catarina Maia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostou, espero ter ajudado algumas pessoas e a dar-lhes ideias! :)

      Eliminar
  3. Pintar com garfos, com esfregão, com esponja, com matá-los casa, com giz molhado em leite (só a pontinha), com os pincéis claro, fazer impressão digital com o sapato (decalque)....

    ResponderEliminar